Piracanta

Nome científico: coccinea Pyracantha

Nome Popular: fogo Pyracantha, Firethorn, Espino queima coral, mata, Mata, Piracanta

– Família: Rosaceae (Rosaceae).

– Origem: Sul da Europa e da Ásia Ocidental.

– Piracanta é um arbusto resistente e tem galhos espinhosos.  As flores brancas florescem na primavera. O fruto é muito abundante, dura todo o inverno, dando-lhe valor decorativo.

-Iluminação:  Deve-se deixar à sol pleno todo o ano com isso vai produzir muitas flores de frutas vermelhas ou laranja quando maduros.

– Temperaturas:  Suporta temperaturas baixas, mas é melhor proteger das geadas do inverno. Se não puder deixar à sol pleno, mantenha em um lugar iluminado pelo sol e não dentro de casa ou em uma estufa aquecida.

– Substrato:  100% Akadama, ou misturado com 20% de cascalho vulcânico. Outra boa opção é caqueira de tijolos 70% com 30% de solo orgânico.

– Irrigação:  Regar todos os dias observando se a água sai por debaixo do vaso. Sempre regar quando se percebe que o substrato está seco por cima (uma boa dica é colocar o dedo sobre o substrato e observar a umidade) que pode ser até mais de uma vez nos dias muito quentes.

– Adubação: -Uma vez a cada 20-30 dias, entre a Primavera e o Outono.  Reduzir o fertilizante durante os períodos em que o crescimento pára (durante o inverno de pico de verão).

– Nunca deve-se adubar uma árvore recémtransplantada, aguarde para que ela se reestabeleça por pelo menos 40 dias.

– Poda: Com o seu grande crescimento deve ser podada com frequência durante o período vegetativo, enquanto eles ainda estão brotando. Os longos galhos devem ser cortados durante o outono ou inverno, antes da floração.

– Aramação:

– O posicionamento dos galhos através de aramação podem ser feitas entre a primavera eo verão. Não regue um dia antes da aramação por ajudar a deixar o galho mais flexível, reduzindo a quebra dos galhos. Sempre que possível, é aconselhável a utilização de outras técnicas para moldar o bonsai de piracanta (Tracionamento, podas).

– Transplante:  A cada 2 ou 3 anos antes da primavera. Você tem que podar as raízes durante o transplante, cerca de 2 / 3 terços da esfera de raiz, mas evite cortar raízes muito finas para lhe permitir recuperar após a poda, aproveite esta operação para podar raízes indesejadas para uma boa formação do nebari. Durante o  transplante retire qualquer raiz podre.
Proteja a planta após o transplante do sol forte por pelo menos 30 dias, mas deixando a planta pegar o sol da manhã.
– Recomenda-se que entre a poda de galhos e outras operações (Aramação, poda pós-transplante, etc)exista um intervalo mínimo de tempo para não acumular as operações muito agressivas ao mesmo tempo, por pelo menos três semanas.

– Pragas:  As cochonilhas e pulgões.

– Multiplicação: Por estacas semi lenhosas plantadas à partir de meados da primavera e do verão. No caso de estacas já lenhosas plantar à partir do final do outono para o meio do inverno, protegendo-os de gelo e forte calor completamente (12 a 20 º C).

– Elas enraizam  com facilidade, mas aplicando hormônio de enraizamento é melhor.

– Semente: – Deve ser recolhida durante o outono / inverno, esmagando-os pela mão e lavar com água quente para retirar a polpa que os envolve.

– Eles devem ficar de 2-3 meses  a frio na geladeira a 4 ° C para de estratificação e para germinar sem dificuldade após a semeadura na primavera, ou plantá-las diretamente em vasos expostos ao tempo externo.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s